Billidhol de Oliveira Mateus

Billidhol de Oliveira Mateus

No dia 30 de março de 2016, membros da Motirõ Sociedade Cooperativa e associados da Associação dos Produtores Rurais do Município de Paranaguá - APRUMPAR realizaram no barracão da Igreja Maria Luiza a primeira Reunião de Planejamento para a Caminhada na Natureza – Circuito Serra da Prata que acontecerá no dia 24 de julho de 2016. Para a condução deste encontro, a equipe Motirõ realizou um estudo baseado na metodologia do Laboratório de Mudanças que teve como objetivo reconhecer a experiência da 1ª Caminhada na Natureza que aconteceu no dia 26 de julho de 2015, afim de levantar os principais problemas a serem superados para a realização da Caminhada deste ano.

A experiência da última Caminhada na Natureza foi retratada através de apresentação em power point, onde pudemos visualizar o decorrer de sua organização prévia; o dia da Caminhada, e o pós Caminhada na Natureza (avaliação). Contamos com fotos para relembrar estes momentos, e chegamos ao número de 31 atividades para a realização da Caminhada na Natureza (organização prévia) e 2 atividades de avaliação (pós Caminhada). O período desta organização foi de 08 de setembro de 2014 à 08 de dezembro de 2015.

Após a apresentação geral, o grupo foi dividido em 3grupos menores que responderam coletivamente a 5 questões com o intuito de avaliar a Caminhada na Natureza 2015 para melhor organizar a Caminhada na Natureza deste ano.

Para finalizar o Encontro, cada família levou um prato e partilhamos um maravilhoso café com as delícias e sabores da região.

Sábado, 02 Abril 2016 14:08

Reunião de gestão APRUMPAR

No dia 02 de abril de 2016 a equipe do Projeto Organização Soberana foi até a Sede da APRUMPAR para reunir-se com os membros da Diretoria para mais uma reunião de planejamento da Gestão 2016/2017 da Associação. O objetivo deste encontro era tratar o balanço financeiro da Loja da Associação, e para isto foi realizado uma reunião anterior a esta data juntamente com a Secretária da Diretoria (Vanessa), onde apresentamos a ferramenta GnuCash que será utilizada para a realização dos balanços financeiros da Loja e dos Programas de Aquisição de Alimentos (PAA). Outro ponto de pauta foi a organização da Caminhada na Natureza 2016, onde cada membro assumiu uma tarefa específica para boa realização da mesma. Como encaminhamento do encontro, foi decidido que as próximas reuniões acontecerão na primeira sexta-feira de cada mês, sendo a próxima no dia 06 de maio de 2016.

No dia 23 de fevereiro de 2016, a equipe do Projeto Organização Soberana recebeu na sede da Motirõ Sociedade Cooperativa membros da Diretoria da Associação dos Produtores Rurais do Município de Paranaguá – APRUMPAR para a realização de sua primeira Reunião de Planejamento da Gestão 2016/2017. Os objetivos do encontro foram: 1 - Estabelecer diretrizes para o desenvolvimento das atividades da APRUMPAR em 2016/2017; 2 - Otimizar esforços e recursos para o fortalecimento da APRUMPAR; 3 - Alinhar as responsabilidades dos envolvidos (Motirõ e APRUMPAR).

A reunião seguiu com sua pauta, sendo o primeiro momento destinado a construção dos Planos de Vida de cada membro, onde estes responderam questões sobre sua vida pessoal e sua vida dentro do cotidiano da APRUMPAR. Dentro dos objetivos, a equipe seguiu o cronograma definindo as responsabilidades de cada um dentro da gestão 2016/2017 e apresentou os dados financeiros referentes ao ano de 2015 e a planilha financeira a ser utilizada em 2016/2017. Em busca de recursos para o fortalecimento e crescimento da APRUMPAR, equipe e diretoria estudaram juntos possíveis novos projetos que fomentem o desenvolvimento da Associação, entre eles destacam-se o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) para o município de Matinhos que ainda não é atendido por nenhum agricultor da região; o Projeto da Receita Federal que possibilita a aquisição de materiais para a Sede da Associação e a Caminhada na Natureza 2016 – Circuito Serra da Prata que está sendo organizada pela APRUMPAR juntamente com demais parceiros. O encontro teve como encaminhamento a definição do cronograma de reuniões da Diretoria, que será realizado mensalmente na Sede da Associação. O encontro foi finalizado com um delicioso café orgânico fornecido pelo Projeto Redes de Comercialização e a próxima reunião foi marcada para o dia 16 de março de 2016.

A Motirõ se fez presente na reunião ordinária do Conselho Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional – CONSEA/PR, ocorrida em Curitiba entre os dias 14 e 15 de dezembro, enviando como representante a cooperada Valdenise Veloso, que vem acompanhando as atividades relacionadas ao conselho. No momento estiveram presentes conselheiros(as) estaduais e representantes da Câmara Interministerial de Segurança Alimentar e Nutricional (CAISAN).

Foi um momento importante para uma melhor inserção e compreensão acerca das atividades, dinâmicas e acúmulos relacionados ao conselho, que trata-se de um espaço de dialogo entre a Sociedade Civil Organizada, o Governo do Paraná e o Governo Federal, de caráter consultivo e que visa a proposição de programas, políticas públicas e ações que contemplem o direito humano à alimentação adequada enquanto componente dos direitos cidadãos.

No dia 14 pela manhã as pautas abordadas incluíram informes da Secretaria Executiva e da CAISAN/PR, encaminhamentos para a eleição do(a) Presidente, Vice e a Diretoria Executiva para gestão 2015/2017 e apresentação do Projeto UNESP/UFPR “Fortalecimento do SISAN nos Estados do Paraná e São Paulo”, e no período da tarde a construção de uma Agenda comum para 2016, avaliação acerca das Conferências de SAN e encaminhamento das propostas e moções da Conferência Estadual de SAN; no dia 15 pela manhã houve a eleição do(a) Presidente, do(a) Vice e da Diretoria Executiva, dos(as) Coordenadores(as) das Câmaras Temáticas, assim como reuniões das Câmaras Temáticas e no período da tarde continuaram-se os trabalhos das Câmaras além da Plenária das comissões regionais (CORESANs), acompanhada por um encerramento com confraternização.

A estrutura do Conselho, que é composta por câmaras temáticas, comissões regionais, diretoria executiva e secretaria executiva, foi apresentada, possibilitando a compreensão de sua ordenação e seus objetivos. Até o momento existem três câmaras temáticas, quais sejam: a chamada Institucionalidade, que trata dos processos internos do conselho; a do Direito Humano à Alimentação Adequada(DHAA) e Soberania Alimentar, que permite desenvolver ações relacionadas às violações dos direitos humanos ligadas à alimentação; e a terceira câmara, Segurança Alimentar e Nutricional nas Políticas Públicas, a qual permite que os levantamentos e proposições do conselho sejam pautados nas políticas públicas a serem criadas e/ou existentes. As comissões regionais (CORESANs) são articulações entre municípios de diferentes regiões do estado, sendo que no caso do litoral paranaense a comissão regional fica em Paranaguá, abrangendo seus sete municípios. A diretoria executiva é composta por presidente, vice e coordenadores das câmaras e a secretaria executiva é constituída pelos representantes governamentais, sendo responsável por viabilizar e organizar as reuniões do conselho.

A eleição da diretoria executiva teve por candidatas Roseli Pitner - agricultora que foi presidente no mandato anterior - e Maria Isabel Correa – participante de movimentos em defesa da mulher. Roseli foi eleita por 14 votos a 13.

O projeto intitulado “Fortalecimento do SISAN nos Estados do Paraná e São Paulo”, parceria entre UNESP e UFPR, pretende viabilizar a formação de conselheiros e buscará informar aos(às) prefeitos(as) sobre a importância do conselho e o tema da SAN para que mais prefeituras do Paraná façam adesão ao SISAN.

Com relação à Agenda 2016, construiu-se um calendário com a previsão das seguintes reuniões:

 

- 14 e 15 de março;

- 09 e 10 de maio;

- 11 e 12 de julho;

- 12 e 13 de setembro;

- 07 e 08 de novembro.

 

As câmaras temáticas, que sempre se reunirão no mesmo dia da reunião do conselho, foram reestruturadas, sendo que os membros do conselho optaram entre as que gostariam de participar. A Motirõ fará parte da Câmara de DHAA e Soberania Alimentar, da qual Valdenise ficou como responsável pela relatoria dos encontros. Desta câmara temática Valdenise, que foi sua relatora, nos traz repasses sobre suas deliberações. Foram elencados alguns documentos que subsidiarão seu plano de trabalho, dentre eles: Propostas prioritárias das conferências regionais, estadual e nacional, e como as duas primeiras se relacionam com a última; Moções estaduais; Cartas políticas dos encontros temáticos nacionais (mulheres, águas, indígenas e populações negra e quilombola); Levantamento das vulnerabilidades e violações de direitos humanos no estado. Para buscar a soberania alimentar e o direito humano à alimentação adequada, a câmara trabalhará com dois temas transversais: violações dos direitos humanos e vulnerabilidade social.

Com relação ao desenvolvimento de ações relacionadas à SAN na região do litoral paranaense, urge que se estruture a Regional Paranaguá para que ela dê suporte à constituição dos respectivos conselhos municipais.

Se reuniram em assembleia no barracão da colônia Maria Luizaem Paranaguá nos dias 25 de novembro e 14 de dezembro os(as) associados(as) da APRUMPAR, juntamente a seus parceiros dentre eles a Motirõ, a EMATER e a Secretaria Municipal da Agricultura, Pesca e Abastecimento (SEMAPA), afim de debaterem pautas relativas à associação como a prestação de contas, as entregas do PAA e PNAE para o ano vindouro, a construção de seu novo barracão, a eleição da nova diretoria e o convite para visita técnica à Cooperativa Terra Viva no Assentamento Contestado na cidade da Lapa/PR.

A reunião do dia 25 foi iniciada com a prestação de contas, a qual foi organizada pela equipe técnica do Projeto Organização Soberana, acerca da associação referente ao período do primeiro semestre de 2015.Durante a apresentação dos dados financeiros, o coordenador do projeto Organização Soberana apresentou a metodologia que foi utilizada para a sistematização junto à diretoria e ressaltou a necessidade de se formarem novos associados para darem continuidade a este trabalho. Debateu-se também a função dos demais membros da diretoria, ainda mais pelo fato de a cobrança relacionada à prestação de contas geralmente recair somente sobre o(a) presidente. Foi explicada a função do(a) tesoureiro(a) e do(a) secretário(a), todavia salientando-se a importância da participação ativa de cada associado(a) para o sucesso deste empreendimento coletivo que é uma associação. Sobre este tema, ficou acordado que a partir do mês de dezembro será realizada uma prestação de contas mês-a-mês, a fim de capacitar novos associados para a gestão financeira da associação e para manter um acompanhamento mais atualizado referente às contas da associação.

Socializaram-se dados referentes aos programas governamentais que os(as) associados(as) atendem, bem como acerca da loja da APRUMPAR, que atualmente possui débitos referentes a compras realizadas por seus associados, que adquiriram produtos da organização, e que precisam ser pagas. Ficou decidido que após a reestruturação das contas será estudada alguma forma de beneficiarem-se os(as) associados(as) que participam das entregas de merenda escolar (desconto, parcelamento, subsídio, etc).

Na sequência Gustavo, agrônomo da SEMAPA, e Leo, agrônomo da EMATER, repassaram informações de como serão as entregas para o PAA e o PNAE em 2016, afinal muitos ali presentes nunca chegaram a realizar entregas e que passarão a fazê-las no próximo ano. Foram discutidas estratégias para garantir um melhor controle de qualidade dos produtos oferecidos e uma política para o controle de caixas plásticas, que durante o ano de 2015 foram perdidas durante as entregas. Avaliou-se que para o ano de 2016 será enfocada a qualificação do canal de comercialização governamental, de modo que posteriormente possam se utilizar desta experiência para acesso a novos mercados.

O próximo ponto de pauta foi à construção do novo barracão da APRUMPAR, sendo que o atual vice tesoureiro apresentou um breve croqui e os valores que serão gastos para tanto; os(as) associados(as) presentes decidiram pela construção na modalidade de mutirão, onde todos ajudarão com a mão de obra. A data ainda não foi definida, mas a construção deve ocorrer no mês de janeiro, antes do início das entregas para os programas governamentais.

Billidhol fez a entrega dos convites para a visita técnica que será realizada no dia 17 de Dezembro, explicando quais serão as atividades desenvolvidas no dia, tendo como destino a cidade da Lapa-PR, onde será visitada a experiência da Cooperativa Terra Livre no Assentamento Contestado.

Passando para a pauta da eleição da nova diretoria, o atual presidente reforçou a importância de se realizarem novas eleições, tendo como prazo máximo o inicio de janeiro, pois caso contrário a gestão da conta bancária da associação seria travada. O coordenador do projeto aproveitou para ler o estatuto da associação a fim de verificar os procedimentos para o processo eleitoral e os cargos que compõem a diretoria. Como encaminhamento da Assembleia foi acordado entre os(as) presentes que a eleição para a nova diretoria seria no dia 14 de dezembro.

Ao final da Assembleia, dois representantes do Banco do Brasil, pediram espaço para falar e esclarecer dúvidas sobre o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar – Pronaf. Enquanto os(as) presentes assinavam a ata da Assembleia, a equipe fez entregas das camisetas e bonés do Projeto Organização Soberana aos(às) participantes que ainda não haviam recebido.

A segunda assembleia do dia 14 de dezembro também aconteceu no barracão da colônia Maria Luiza. O presidente da associação iniciou a sessão passando sua palavra ao coordenador do projeto, que explanou sobre a importância da adoção de novos procedimentos relacionados a gestão financeira. Apresentou novamente as principais responsabilidades dos cargos da diretoria e enfatizou a necessidade da responsabilidade compartilhada sobre a associação entre todos(as) os(as) demais associados para o bom funcionamento e exito da mesma. Posteriormente, apresentou o trabalho de sistematização dos dados financeiros do ano de 2015, realizado em conjunto com os membros da diretoria. Após a apresentação destes dados, os(as) associados(as) levantaram uma discussão sobre a necessidade de se controlarem melhor as vendas a prazo e de se buscar algum instrumento que oriente este tipo de transação, de modo que o pagamento destes débitos sejam assegurados. Foi levantada uma proposta sobre a possibilidade da concessão de uma bonificação aos(às) associados(as) que estão em dia com suas obrigações perante a associação. A diretoria da APRUMPAR, acolheu as solicitações e irá estudar qual a margem de desconto que seria possível conceder aos(às) associados(as) adimplentes.

Em relação ao valor arrecadado no exercício de 2015, foi relatado que o montante auxiliará na construção de um novo barracão para a associação, estrutura esta que é essencial para a melhor organização da comercialização dos produtos locais, assim como para o acondicionamento dos alimentos de forma adequada.

O coordenador do projeto Organização Soberana reforçou o convite para que os(as) associados(as) participassem da visita técnica à Cooperativa Terra Livre devido ao seu exemplo de abordagem comunitária na construção da cooperativa. Além disso, apresentou as atividades realizadas até o momento pelo projeto e falou sobre as ações que estão agendadas para o ano de 2016. Dando sequência iniciou-se o processo eleitoral, com a discussão sobre a eleição de uma nova diretoria. A candidatura se deu de forma voluntária, de modo que cada cargo ficou a disposição para candidatura. Após a candidatura para todos os cargos ser preenchida, foi aberta a votação para a constituição da nova diretoria, que passou a ser composta pelos seguintes membros:

 

  • Presidente-Darci Pereira Liriano

  • Vice-Presidente: Hermes Santana Andrioli

  • Tesoureiro: Guiomar Serafin

  • 2° Tesoureiro: Erwin Gestemberguer

  • Secretária: Vanessa Silveira

  • 2° Secretária: Eurenice Cândido

  • Dir. Patrimônio: José Becker

  • Dir. Programação: Doroti Celestino

  • Dir. Sócio Cultural: João Bonaldi

 

Para a composição do conselho fiscal foram eleitos o sr. José Waldenir da Silveira e a Sra. Viviane Gestemberger. Como principal compromisso, a nova diretoria tem a responsabilidade de conduzir a construção da nova estrutura da associação e ajustar os procedimentos da gestão financeira.

A Motirõ Sociedade Cooperativa felicita a APRUMPAR por sua nova diretoria e lhes deseja sucesso, além de oferecer todo apoio necessário nesse novo ciclo que se inicia!

 O objetivo da visita, realizada no dia 18 de novembro, foi conversar sobre o Curso de Formação de Lideranças organizado pelo professor Roberto Martins, bem como constituir e fortalecer parcerias, presentes e futuras, em prol do desenvolvimento rural sustentável com base na agricultura familiar e na efetiva participação politica destes(as) agentes.

A conversa foi realizada entre a equipe técnica do Projeto Organização Soberana e o professor do Instituto Federal do Paraná (IFPR) Roberto Martins de Souza, Engenheiro Florestal e Mestre em extensão Rural, a fim de construir uma parceria para a realização das oficinas relacionadas à Formação de Lideranças, que faz parte de um dos objetivos específicos do projeto – Formação Sócio Política. A realização do curso está prevista para o próximo trimestre, e contará como participantes os associados da APRUMPAR.

O intuito da oficina foi o de realizar um processo formativo junto aos associados no que diz respeito a gestão de uma associação e de uma cooperativa e suas principais diferenças em termos de natureza jurídica. A oficina, realizada em um barracão de igreja da Colônia Maria Luiza no dia 06 de outubro congregou, além da equipe do projeto Organização Soberana, mais dezoito pessoas, entre elas associados da APRUMPAR e seus familiares.

Durante a oficina foram apresentados os princípios e valores necessários para uma boa gestão dos empreendimentos de base solidária e as principais diferenças entre estas organizações e as de fim mercantil. Demonstraram-se os aspectos relevantes sobre a formação de uma cooperativa e ressaltadas as principais diferenças entre esta e uma associação, discutidos sobre os quesitos necessários para uma boa gestão de cooperativa e/ou associação, bem como as diferenças tributárias entre elas.

Por fim, foi realizada uma dinâmica conhecida como “Teia de Aranha” que demonstra a necessidade e a importância do trabalho coletivo e em sinergia. O objetivo da dinâmica foi ouvir as aspirações dos(as) participantes quanto as suas expectativas pessoais e com relação à APRUMPAR até o fim do ano. Usou-se um barbante, onde cada um pôde segurar uma parte e que ao fim resultou na constituição de uma ‘teia’ semelhante a da aranha, onde foi possível visualizar a importância de cada um(a) nos processos e para o todo, constatando-se que sozinhos(as) não conseguiremos chegar aos objetivos almejados.

Fazendo um balanço, a atividade foi muito positiva pois o objetivo de se constituírem espaços de socialização, diálogo, integração, aprendizagem coletiva e a construção de agendas em comumfoi alcançado.

 A partir da realização das etapas de Conferências Regionais e Estaduais de Segurança Alimentar e Nutricional (SAN), foram eleitos(as) delegados(as) para participar da Conferência Nacional. A Motirõ Sociedade Cooperativa, através da cooperada Valdenise Veloso, representou a regional Paranaguá/Litoral na Conferência Estadual e, a partir desta, foi eleita como delegada para participar da V Conferência Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional. O evento cujo lema é “Comida de verdade no campo e na cidade: por direitos e soberania alimentar” é um momento planejado para a convergência entre iniciativas que almejam a erradicação da extrema pobreza no pais.

A Conferência Nacional aconteceu na cidade de Brasília entre os dias 3 e 6 de novembro e congregou delegados(as) do Parana e demais estados, dentre eles representantes da sociedade civil, quilombolas, indígenas, população negra, povos de terreiro, entre outros povos e comunidades tradicionais e população em geral, assim como governadores, ministros de Estado, parlamentares e observadores, com o propósito de debater a Política Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (PNSAN). Além das falas dos ministros da agricultura (MDA), Patrus Ananias, do desenvolvimento social (MDS), da presidente do Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (CONSEA), Maria Emília Pacheco, da coordenadoria da Câmara Interministerial de Segurança Alimentar e Nutricional (CAISAN), Arnoldo Campos, da presidente da república, Dilma Roussef e o ex-presidente Luis Inácio, e palestra com a ativista Vandana Shiva, foram realizadas as atividades dos grupos de trabalho de acordo com os três eixos de debate da política de SAN.

No primeiro eixo – Comida de Verdade: avanços e obstáculos para a conquista da alimentação adequada e saudável e da soberania alimentar, os grupos realizaram uma contextualização da politica de SAN e quais seus avanços, em seguida caracterizaram o que seria Comida de Verdade e finalizou-se com um chamado à sociedade brasileira sobre a importância do tema. As propostas por grupo foram reunidas em uma redação e no fim do dia a comissão organizadora da conferência redigiu um manifesto agregando as propostas de cada grupo. O Manifesto da 5ª CNSAN à Sociedade Brasileira sobre Comida de Verdade no Campo e na Cidade por Direitos e Soberania Alimentar, foi lido e aprovado na plenária final da conferência. Este eixo foi trabalhado no segundo dia de conferência.

O terceiro eixo – Fortalecimento do Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (SISAN), foi trabalhado na tarde do segundo dia de conferência. A partir das propostas das conferências estaduais, foram ressaltadas as ideias força de cada uma pelos participantes dos grupos, além de se elaborar uma nova proposta por grupo. Estas propostas tratavam da composição do CONSEA e foram lidas e aprovadas em plenária no último dia de conferência.

O segundo eixo – Dinâmicas em curso, escolhas estratégicas e alcances da política pública,foi trabalhado durante o terceiro dia de conferência. Este eixo teve mais tempo para seu desenvolvimento por conta do volume de propostas. A primeira tarefa dos delegados neste eixo foi de priorizar as propostas em cada um dos nove subtemas, em seguida, os delegados formaram os grupos de trabalho por subtema. A Motirõ, participou do segundo subtema: Evolução da produção agroalimentar e suas repercussões ambientais, sociais e no padrão alimentar. As propostas priorizadas foram discutidas por cada grupo e, a partir da avaliação dos participantes sobre a abrangência destas, foram elencadas novas propostas. Estas propostas foram lidas e aprovadas em plenária final.

Foram realizadas atividades integradoras, que consistiam em 33 espaços que tratavam, através de palestras/rodas de conversa, sobre temas convergentes à segurança alimentar. Cada delegado pôde participar de um espaço e a Motirõ participou da sala 9 – A luta contra os agrotóxicos e transgênicos: desafios para a democracia brasileira.

Além de um espaço para proposições, através da conferência foi possível trocar experiências e conhecer um pouco mais sobre a realidade (desafios e conquistas) de outras regiões brasileiras, representadas pelos mais de 1.600 delegados e 400 convidados presentes. Outro importante ponto foi a forte participação das mulheres, que representaram 54% do total de participantes, de forma propositiva, questionadora e empoderada.

Os encaminhamentos oriundos dos grupos de trabalho foram sistematizados pela comissão organizadora da conferência, e disponibilizados na plenária final. Para acessar estes encaminhamentos e outras informações, clicar na imagem abaixo:  

 

A APRUMPAR organizou um evento no dia 12 de setembro no barracão da igreja católica da colonia Maria Luizaem Paranaguá para festejar seus 30 anos de existência.

A expectativa era grande pois havia a perspectiva da participação de cerca de 250 pessoas, sendo assim os preparativos para a festa começaram cedo, a partir das 9h da manhã, mobilizando os membros da diretoria da associação que dividiram-se em equipes de trabalho para dar conta das demandas: equipe responsável pelas bebidas, pela cozinha, por assar a carne, pela limpeza, som e decoração. Reuniram-se para realizar a limpeza do barracão e organizar a disposição das mesas e cadeiras.

Com tudo pronto, a festividade iniciou as 20:30 horas, depois da realização de uma missa católica, na igreja ao lado. Abriram o evento o presidente e o tesoureiro da organização, que relembraram sobre a importância da data. A equipe da Motirõ do projeto Organização Soberana esteve presente e preparou uma exposição de slides retratando alguns acontecimentos e realizações da APRUMPAR no ano de 2015. O coordenador do projeto foi apresentado ao público em geral e agradeceu a possibilidade de poder integrar os esforços de potencializar a agricultura familiar do município de Paranaguá. Na ocasião a equipe também pode exibir as atividades desenvolvidas pelo projeto que tem trabalhado para fortalecer a associação e ampliar o envolvimento dos(as) agricultores(as) da região. Enquanto ocorria a exposição, deu-se inicio ao jantar organizado pelos produtores. Após o jantar, houve a apresentação do grupo cultural do Centro de Tradições Gaúchas (CTG) Desgarrados do Pago, que demonstrou modalidades de danças gaúchas, sendo que logo após todos(as) foram convidados(as) a participarem da dança.

O evento oportunizou o levantamento de recursos para a associação, que reverterá os mesmos para a realização de bem feitorias na estrutura de sua sede.

A Motirõ participou dareunião do Conselho de Desenvolvimento Rural, Pesqueiro e do Artesanato do Litoral Paranaense (CORDRAP), que aconteceu no dia 10 de setembro no Instituto Superior do Litoral do Paraná (ISULPAR). Na ocasião estiveram presentes os cooperados da Motirõ Sociedade Cooperativa e equipe do projeto Organização Soberana, Billidhol de Oliveira Mateus e Thamy Numer, Secretarias Municipais de Guaratuba e Guaraqueçaba, o Secretário especial de assuntos do Litoral, presidentes dos CMDR's dos municípios do Litoral paranaense, representantes do Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural (EMATER) e Secretaria de Agricultura e do Abastecimento do Paraná (SEAB). A intenção do encontro foi a de discutir o papel do CORDRAP para as secretarias municipais do Litoral do Paraná, a apresentação do Secretário Especial de Assuntos do Litoral e a posse da nova Coordenação do Conselho.

A reunião começou com uma retrospectiva sobre a Conferência Regional de Assistência Técnica e Extensão Rural, na qual havia sido tratado o regulamento para a Conferência Nacional e eleitos quatro delegados para participar da Conferência Estadual, entre eles Valdenise Veloso, cooperada da Motirõ. Foi abordada a questão do papel do CORDRAP frente a seu principal objetivo, que é o de contribuir para o reconhecimento do Litoral do Paraná enquanto um Território da Cidadania, bem como seu posicionamento diante das problemáticas da pesca trazidas pelas secretarias municipais de Guaratuba e Guaraqueçaba. Como encaminhamento do levantamento da problemática da pesca, ficou acordado para o dia 16 de setembro uma reunião com o Ministério da Pesca em Curitiba.

Tomou posse da coordenação do CORDRAP o extensionista da EMATER Haroldo. Ao fim da reunião, o Secretário Especial de Assuntos do Litoral Jefferson Oliveira Fonseca se apresentou, explicando seu papel de representante de todo o litoral paranaense perante o Governo do Estado, e que a partir da presente data teria uma sala no Instituto Ambiental do Paraná (IAP) em Paranaguá