Durante o dia 08 de Dezembro, ocorreu a ultima reunião do conselho consultivo do Parque Nacional Saint-Hilaire/Lange.

Para iniciar a reunião foram estabelecidas as regras e acordos de convivência, que objetiva dar bom direcionamento da reunião e propiciar a fala de todo os presentes.

A primeira pauta do dia foi sobre o plano diretor de Matinhos. Osecretário de urbanismo do município informou que foi cancelada a revisão, pois será necessária a contratação de uma empresa para realizar o diagnóstico/estudo para possíveis mudanças. Em Guaratuba o diagnóstico está pronto e será encaminhado para a diretoria do PNSHL e depois repassado para os conselheiros.

As ações realizadas pela diretoria do PNSHL em 2015 foram de fiscalização, vistoria e pesquisa – realizadas por pesquisados terceiros com o apoio da diretoria.

Houve a apresentação do projeto de turismo na Baía de Guaratuba, coordenado pela UFPR. Os conselheiros comunitários se interessaram pela proposta.

Quanto à revisão dos limites do PNSHL, a proposta ainda permanece sem a assinatura do presidente do ICMBio, o que faz permanecer a insegurança dos moradores que estão dentro dos limites do parque, pois não podem realizar adequações em suas propriedades, como reformas ou cultivo de plantas alimentares. Neste ponto, foi realizada a leitura e aprovação da moção para aumentar o valor de indenização das propriedades que possuem vegetação nativa, esta será enviada ao presidente do ICMBio.

A comunidade do entorno do parque levantou a questão de falta de segurança nessa região, dessa forma, será enviado um ofício ao Batalhão de Polícia de Paranaguá solicitando mais policiamento nesses locais.

Publicado em Organização Soberana

No dia 24 de outubro, a equipe do Projeto Sal realizou mais um mutirão, dessa vez junto com os agricultores Margareth e Edenilson da propriedade Cachoeira Quintilha. Uma das quinze propriedades beneficiárias do projeto, localizada na Colônia Quintilha. A propriedade Cachoeira Quintilha trata-se de um dos principais pontos turísticos da região. 

Na parte da manhã os presentes participantes se dividiram, e alguns foram para o mutirão ao redor da cachoeira e outros, juntamente com a equipe do Parque Nacional de Saint-Hilaire/Lange, foram realizar o mapeamento para a futura trilha em que se pretende trabalhar com o turismo ecológico na propriedade.

O mutirão ocorreu na área que cerca a cachoeira, a qual foi degradada em decorrência das fortes chuvas de março de 2011. Foi realizada uma recuperação do espaço através do plantio de mudas de árvores nativas como Maricá, Ipê amarelo, Guapuruvu, Araçá Vermelho, Araçá Amarelo, Cedro rosa, Angico Branco, Pitanga e Cereja do Mato. Antes do início do plantio, foi realizado o corte do capim que estava na área e que posteriormente foi deixado para gerar matéria no solo e proteger as novas mudas de árvores, este processo foi realizado durante todo o dia.

O processo de mapeamento da trilha ocorreu neste mesmo dia, no período da manhã. Foi percorrido o trajeto da trilha a ser estruturada no entorno do caminho usual até a cachoeira. Juntamente à equipe do PNSHL foram analisados os diferentes percursos da trilha, bem como as adequações a serem realizadas levando em conta os aspectos cênicos e de segurança do local.

Ao término da caminhada, o analista ambiental do PNSHL, Rodrigo Filipak Torres, instruiu à equipe do projeto SAL a elaborar um projeto de reestruturação/readequação da trilha e que este fosse encaminhado ao ICMBio e posteriormente ao IAP, já que a propriedade está localizada no entorno próximo do PNSHL e dentro da APA de Guaratuba, para análise ambiental.

Este foi um dia muito gratificante de trabalho cooperativo, onde pudemos aprender e esclarecer dúvidas junto com os parceiros do Parque Nacional de Saint-Hilaire/Lange e começar as melhorias planejadas com os proprietários, para atender os turistas ainda nesse verão. O encontro se encerrou com um lanche e confraternização na lanchonete da propriedade, oferecido pelos proprietários aos que lá estiveram os ajudando com tanta colaboração. 

Publicado em Projeto SAL

Na saída a campo realizada na quarta-feira, dia 10 de setembro, a equipe técnica do Projeto SAL proporcionou aos moradores das propriedades: Cachoeira Quintilha e Recanto Feliz (alto da cachoeira quintilha), localizadas na Colônia Quintilha, uma roda de conversa com dois representantes do Parque Nacional de Saint-Hilaire/Lange (PNSHL).

Devida a proximidade de suas terras com o limite de demarcação do Parque, estando à propriedade Recanto Feliz dentro do perímetro do Parque e a propriedade Cachoeira Quintilha em torno da demarcação, as ações a serem tomadas nas propriedades devem estar de acordo com a legislação e objetivos do mesmo.  Sabendo disso a equipe técnica do Projeto SAL reuniu os interessados a fim de expor aos representantes do PNSHL quais medidas estão sendo tomadas para com os beneficiários dessa localidade.

A conversa teve três objetivos iniciais, apresentar o Plano de Negócio da Cachoeira Quintilha e Recanto Feliz feito em conjunto com a equipe técnica do Projeto SAL no decorrer desse um ano atuação; identificar se as ações previstas para as propriedades estão ou não condizentes com a legislação do Parque, e identificar quais ações não foram previstas, mas que o técnico do PNSHL poderia vir a sugerir. Também apresentamos aos representantes o planejamento das propriedades para melhorar o turismo exercido pelos beneficiários ainda no próximo verão 2014/15, pensando em conjunto quais mobilidades serão necessárias para o melhoramento do acesso a Colônia Quintilha e às cachoeiras.

Com o término da conversa os participantes caminharam até a cachoeira, parte de baixo, contanto com o olhar técnico do analista ambiental Rodrigo Filipak Torres -  PNSHL, que possui domínio sobre manejo de trilhas, devido ao curso realizado no Parque Nacional de Yellowstone. Os proprietários puderam contar com as dicas do técnico para pensar em futuros ajustes, esclarecendo a eles suas dúvidas sobre como fazer o manejo e manutenção de algumas áreas.

A partir desse encontro surgiram alguns encaminhamentos para encontros futuros como o agendamento de uma nova visita na Cachoeira Quintilha para o mapeamento de trilhas e potenciais turísticos, juntamente com os técnicos do PNSHL; a elaboração por parte da equipe técnica do Projeto SAL de um projeto de recuperação de área degradada a ser apresentado aos responsáveis do Parque; mutirão de adequação e limpeza da trilha para a Cachoeira Quintilha; e a elaboração de um croqui para a instalação de mais cinco churrasqueiras na propriedade Recanto Feliz ainda para esse verão.

Para nós como Projeto SAL, tem sido uma grande satisfação proporcionar momentos como esse para os nossos beneficiários, de esclarecimento e troca de conhecimentos. Nesse encontro com o Parque Nacional de Saint-Hilaire/Lange (PNSHL) os moradores da Colônia Quintilha puderam saber como se relacionar melhor com o parque de acordo com suas exigências e os representantes do mesmo puderam conhecer quais são os planos para o futuro das famílias moradoras das cachoeiras, isso gerou um sentimento de reconhecimento e colaboração entre os atores. Fortificando a parceria para futuros projetos em conjunto.

Publicado em Projeto SAL

Por ter cadeira no Conselho Consultivo do PNSHL - Parque Nacional Saint-Hilaire / Lange e por acreditar na necessidade de fortalecer a implementação da Unidade de Conservação, de forma que a comunidade preserve e se beneficie das enormes oportunidades do parque, estamos contribuindo com atividades e com a divulgação do grupo AMIPANSHAL.

Historicamente a implementação das unidades de conservação no Brasil são marcadas por conflitos entre diversos interesses: comunidades, preservacionistas, exploradores, instituições, etc. E mesmo a unidade de conservação ter sido criado a mais de 12 anos, por diversos fatores, o Parque Nacional Saint-Hilaire/Lange ainda está longe de solucionar estes conflitos e permitir que toda a riqueza da Serra da Prata seja preservada e utilizada pela comunidade.

A Câmara Técnica de Comunicação do Conselho Consultivo do PNSHL - Parque Nacional Saint-Hilaire / Lange, apresentado na 4ª Reunião Ordinária de 26 de maio de 2013, propôs a criação de um Grupo de Trabalho – GT, com a finalidade de mobilizar a sociedade para debater a possibilidade de criação de uma organização capaz de contribuir com a implementação do parque.

O GT oriundo destes debates agora se chama AMIPANSHAL – Amigos do Parque Nacional Saint-Hilaire/Lange, e teve seu primeiro encontro no dia 20 de julho de 2013. O objetivo inicial deste grupo é ampliar a discussão sobre o assunto e conseguir o maior número possível de opiniões sobre a necessidade de criação desta organização, quais seriam seus objetivos e identificar os interessados em contribuir com as atividades desta futura organização.

A necessidade da criação desta organização é vista por este grupo e pela Motirõ como sendo essencial para o fortalecimento da comunidade do entorno do PNSHL, organizar os demais interessados no Parque e também para contribuir com o Instituto Chico Mendes na utilização sustentável das riquezas da Unidade de Conservação.

Para ampliar o debate sobre a questão os Amigos do PNSHL disponibilizaram em seu site um formulário para que todos os interessados possam dar suas opiniões sobre a questão. Recomendamos aos amigos da Motirõ que contribuam com os Amigos do Parque respondendo a enquete.

Mais informações: www.amipanshal.com.br

facebook.com/amipanshal

 

Publicado em Notícias